Um 64 Gregoriano Corrompendo as Poinsétias


(9/12/2023) Este é um espaço de gargalhada e macacada, pois foi assim que ele foi construído e idealizado, como aliás se pode ver na foto que encabeça todas estas centenas de carateres de parvoíce.

Hoje celebra-se o combate à corrupção, data que nos faz saltar para lá da palermice, entrando um bocadinho na parte mais séria, sem perder a ideia inicial destas Crónicas.

Uma das formas de combater a corrupção e a trafulhice generalizada, tem muito a ver com o levantamento do sigilo bancário e o acesso aos dados recolhidos nos nossos telemóveis, a atual ferramenta humana mais utilizada que os talheres ou o papel higiénico.

Daqui a pouco tenho a equipa reunida, pelo que já vou perceber a perceção deles para estas questões, tão importantes para o nosso dia a dia, que todos os políticos defendem como fundamental, mas todos eles evitam que elas se concretizem.

“Boa noite Tio”.

“Boa noite juventude, está tudo em grande?”.

“Sempre, apesar desta ter sido uma semana muito fria”, explicou a RODINHAS.

“Normal, daqui a uns dias chega o inverno”.

“Pois é, por vezes a temperatura está tão simpática que até nos esquecemos disso”, confirmou o OLHA.

“Sim, já sei que tu continuas a andar de calções, mas tem estado um frio do caraças!”, lamentou-se o ALÉU.

“Vamos lá deixar o termómetro de lado, para ouvir aqui a vossa opinião sobre a data que se comemora hoje”.

“Ontem foi feriado, Dia da Imaculada Conceição, mas hoje não sei o que se festeja”, afirmou a RODINHAS.

“Hoje celebra-se o Dia Internacional Contra a Corrupção, data que tem como objetivo consciencializar as pessoas para as consequências desse crime, bem como envolver todos os cidadãos no seu combate, principalmente através de denúncias”.

“Confesso que é das coisas que mais me irrita, mesmo que seja só ao nível da cunha”, explicou o ALÉU.

“Uma das formas de combater este flagelo, na minha opinião, é permitir a investigação dos suspeitos. Penso que todos vocês já têm uma conta bancária?”.

“Temos sim”.

“E todos têm um telemóvel dos espertos?”.

“Claro que sim Tio!”.

“Então deixo-vos duas perguntas em conjunto. Algum de vocês tinha algum problema de possibilitarem o acesso à vossa conta ou às conversas no vosso telefone?”.

“Tio, o problema é as asneiras que eu digo nas conversas telefónicas”, gozou o OLHA.

“Bolas, estou a falar a sério!”.

Durante alguns segundos ninguém se manifestou.

“Tio, não te zangues”, pediu a RODINHAS, com um sorriso na cara. “Já temos falado muitas vezes, entre nós, sobre este assunto, estamos todos de acordo contigo”.

“Eu acho que quem está contra as formas de detetar essas possibilidades de combater as vigarices, são aqueles que não têm a consciência tranquila”, afirmou o OLHA.

“Outro tema, que está ligado a este, é a possibilidade da videovigilância, também muito discutida”, explicou o ALÉU. “Quem pode estar contra a um meio de segurança para todos nós?”.

“Eu sabia que vocês estavam de acordo comigo, mas infelizmente continuam a ser assuntos que não são consensuais. Bem, tema fora da caixa fechado, vamos lá ao nosso trabalho. Quem esteve com atenção ao Europeu feminino que termina hoje em Espanha?”.

“A RODINHAS viu os jogos todos”, brincou o OLHA.

“Pois vi, algumas até são minhas amigas. Começámos a perder com a Espanha, permitimos o empate com a Itália a dez segundos do fim, mas quando a malha apertou, despachámos as transalpinas e vamos à final, mais logo, com as espanholas, que jogam em casa, que são favoritas, mas que não ganham sempre, pelo que temos que acreditar que o caneco pode ser nosso”.

“Mais nada miúda, esse deve ser sempre o pensamento. Esta semana regressa o nosso habitual trânsito desportivo, dentro do rinque, pelo que vamos definir agora a nossa agenda. O OLHA fica com os jogos do Benfica e Sporting na Primeirona, a RODINHAS acompanha as partidas dos líderes da Segundona, o ALÉU fica com a Terceirona Sul e eu fico com a Norte. Todos de acordo?”.

“Uma maravilha, só falta saber o que é o almoço hoje”, riu-se o OLHA.

“Até me esquecia disso. Daqui a pouco a Princesa vai fazer um belíssimo Bacalhau à Brás, e eu vou fazer uma salada de alface, couve-roxa, coentros e cebola. Um forte abraço para vocês e até terça”.

“Adeus Tio”, despediram-se eles em velocidade.

Esta semana no FORA DO RINQUE temos um jovem que tem uma paixão igual à minha, ou seja, que venha um belo cozido!

Nome Completo: Gustavo André Ferreira Alves

Clube atual: CP Beja

Alcunha (se tiver): Não tenho

Idade: 17 anos

Local de Nascimento: Lisboa

Clube estrangeiro futebol: Manchester City

Jogador português futebol: Cristiano Ronaldo

Jogador estrangeiro futebol: Nicolás Otamendi

Jogador de outra modalidade, português ou estrangeiro: Carlos Nicolia

Prato: Cozido à Portuguesa

Sobremesa: Cheesecake de morango

Bebida: Coca-Cola

Filme: Interstellar

Ator: Daniel Radcliffe

Atriz: Emma Watson

Série televisiva: Prision Break

Livro: Harry Potter

Cidade portuguesa: Lisboa

Cidade estrangeira: Madrid

Animais de estimação: Cão

Jogo de computador/consola: FIFA

Hobbies: Ouvir música, ver séries ou filmes, jogar playstation

Outra modalidade desportiva, se não fosse o hóquei: Ténis

Aquele momento ou jogo, de hóquei, que nunca vais esquecer: A meia-final da Taça APL, na categoria de Escolares, em 2016, jogava no Benfica contra a Física, marquei 4 golos e ganhámos nos penáltis, no dia seguinte derrotámos o Oeiras e vencemos a prova.  

(11/12/2023) Onze jornadas realizadas na Primeirona, daqui a pouco chega o balanço desta jornada, com a participação do sempre imprevisível AMAGADINHO.

Eu bem que me tento preparar para todas as suas investidas, mas há sempre algo com que ele me consegue surpreender, nem que seja que número de bota que calça o jogador xpto.

Na hora combinada ele surgiu no meu monitor.

“Boa noite Tio”.

“Boa noite AMAGADINHO, está tudo bem contigo?”.

“Hoje estou um bocadinho frustrado, mas como sei que aqui não se fala de futebol, vou guardar para mim. Vou começar com uma pergunta para ti”.

Cá está, ele não me dá descanso.

“Sabes quantos cartões vermelhos foram mostrados nas dez primeiras jornadas?”.

“Boa pergunta… acho que nenhum”.

“Exatamente, o Tio está atento. Vamos lá então à análise da ronda onze, que levou a uma realidade que eu não conhecia. Então chove dentro dos pavilhões?”.

“Acredito que em alguns mais antigos, sim, mas no caso a que tu te referes, no Pavilhão da Sequeira, em Braga, o jogo ainda começou, jogaram-se 16 minutos, mas foi interrompido devido à humidade no piso.

“Segundo eu sei o jogo foi adiado para quarta-feira, transformando-se no jogo mais longo desta época”.

“Então porquê?”.

“Já jogaram dezasseis minutos, mas ainda vão jogar mais cinquenta”.

“Pois é, tens razão”.

“Já o Benfica anda com um borrego por esfolar, pois já não ganha ao OC Barcelos há mais de dois anos. Podia haver uma regra que permitisse a uma equipa pedir para não jogar com a equipa X, trocando com outra, desde que tivesse à frente da outra”.

Lá está ele a inventar.

“Não me parece uma grande ideia”.

“Os encarnados iam gostar. Nos restantes jogos manteve-se a lógica, um grande jogo no João Rocha, com Sporting e a Oliveirense na frente da tabela. Relativamente à minha meia-dúzia, o Carvalhos (3 pontos) não dá hipóteses, no 2º lugar temos o Riba d’Ave (9), seguidos do Turquel (9), HC Braga (10), Famalicense (14) e Juventude Pacense (14)”.

“E ALMOFADA, entregas uma esta semana?”.

“Entrego sim senhor, mas antes preciso de explicar duas coisas. Primeiro já fiz um excel, – tipo gajo importante – para não ser atraiçoado pela minha memória, e em segundo lugar vou limitar a distinção a duas vezes por época, ou seja, só podem levar um par de almofadas para casa. Tudo isto porque esta semana o Gui Duro (Turquel) e o Guga Bento (Valongo) tinham a terceira nomeação, mas já não levam mais nenhuma”.

“Então como vais resolver isso?”.

“Como já fiz na última jornada, fui olhar para a Segundona, onde tivemos uma goleada da Sanjoanense em Coimbra, com a ALMOFADA a viajar para João Gamelas (1), guarda-redes dos estudantes. Antes de me despedir, o Tio lembra-se da pergunta que lhe fiz no início da nossa conversa?”.

Já lhe pedi para me tratar por tu, mas ele diz que não consegue.

“Sim, aquela coisa dos cartões vermelhos”.

“Vou-lhe dar uma novidade, já tivemos um”.

“A sério!?”.

“Verdade, mas agora tem que adivinhar de que equipa foi”.

“Bolas, não é fácil”.

“Vou ajudar, foi para um jogador”, brincou ele.

“Grande ajuda, obrigadinho”.

“Podia ser um treinador”.

“Também é verdade… vou ariscar no Riba d’Ave”.

“Que sorte Tio, foi mesmo, já percebi que com os vermelhos não posso brincar consigo. Um abraço e até segunda”.

“Grande abraço AMAGADINHO”.

Hoje dei cabo dele!

(12/12/2023) Sem querer ser egoísta, o dia de hoje é o mais bonito de todos os do calendário gregoriano, que foi inventado pelo astrónomo, médico e filósofo italiano Aloysius Lilius, nascendo da tentativa de corrigir os erros que o calendário juliano – em homenagem ao imperador romano Júlio César – tinha, nomeadamente realinhá-lo com o movimento em torno do Sol, ajustar as datas para coincidir com os equinócios e solstícios, criar uma fórmula mais precisa para calcular os anos bissextos e estabelecer um novo método para determinar o dia da Páscoa.

O papa Gregório XIII foi o responsável pela implementação deste calendário, que em sua homenagem recebeu o nome de gregoriano, oficializado a 24 de fevereiro de 1582.

Os primeiros países a aderirem ao novo calendário foram Portugal, Espanha, Itália e Polónia, mas passaram-se mais de 300 anos até que grande parte dos países abandonassem o calendário anterior e passassem a utilizar o gregoriano.

Antes das modernices dos telemóveis e internet, lembro-me que um ritual no final do ano era o meu Pai arranjar um calendário em papel, que era colocado na cozinha, pendurado num prego que resistia ano após ano.

“Parabéns a você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida… muitos parabéns Tio”, berraram os três do lado de lá do monitor.

“Puxa, querem matar-me do coração!?”, ri-me eu depois do susto. “Muito obrigado juventude”.

“Então quantos são Tio?”, perguntou a RODINHAS.

“Sessenta e quatro lindos anos”.

“Ou seja, deixa cá ver… nasceste em 1959”, afirmou o OLHA.

“Nem mais, um ano que deu esta bela colheita”.

“Quem também faz anos hoje é o presidente Marcelo Rebelo de Sousa”, informou o ALÉU.

“Um dia onde nasceram muitas pessoas importantes”, brinquei eu.

“Conta-nos lá mais pormenores do teu nascimento”, pediu a RODINHAS.

“Como devem saber, não me recordo de nada”, afirmação que eles sublinharam com uma enorme gargalhada. “Agora mais a sério, nasci na Maternidade Alfredo da Costa, era um sábado e chorei a primeira vez às seis e dez da manhã”.

“Bolas, nasceste cedo”, afirmou o OLHA.

“Segundo diz a minha Mãe, não a deixei dormir até aos três meses e só comecei a comer alguma de jeito para lá dos dez anos”.

“Devias ser fresco!”, exclamou o ALÉU com um enorme sorriso.

“Pois não me lembro. Bem, deixemos os meus tempos de puto pequeno, para ir até ao Dia da Poinsétia, que também se celebra hoje”.

“Dia do quê?”, questionaram os três.

“A poinsétia, uma flor mexicana que floresce no solstício de inverno, coincidindo com o Natal, daí também ser conhecida por cá como Flor de Natal ou Estrela de Natal”.

“Mas porque é que se celebra nesta data?”, questionou a RODINHAS.

“Esta celebração surgiu nos Estados Unidos da América, em homenagem a Joel Roberts Poinsett, que morreu a 12 de dezembro de 1851, daí ser neste dia”.

“Já percebi que o nome da flor tem a ver com o apelido do senhor”, referiu o OLHA.

“Exatamente, Poinsett foi o primeiro embaixador americano no México e foi ele que introduziu a flor nos Estados Unidos em 1825, sendo que o nome da planta deriva do nome dele”.

“As coisas que aprendemos contigo”, gozou o ALÉU.

“E eu com vocês! Vamos deixar os aniversários e as plantas para outras núpcias e vamos ao nosso desporto preferido. Antes de começarmos com as hostilidades, uma palavra para a nossa seleção feminina que perdeu na final com a favoritíssima Espanha”.

“Pois foi Tio, mas jogámos muito bem, equilibramos a partida grande parte do tempo, com um resultado final muito pesado”, afirmou a RODINHAS.

“Totalmente de acordo, os dois últimos golos já foram sofridos na parte em que arriscámos mais, mas fiquei com a sensação que se marcássemos um golo as espanholas iam tremer. Resta continuarmos a trabalhar desta forma, pois melhores dias virão certamente. Miúda avança tu com o trabalho de hoje”.

“Vamos a isto, estive atenta aos comandantes da Segundona, mas antes uma explicação. Como a Sul o primeiro classificado é a equipa B do Benfica – que não pode subir de divisão – fui até Valado de Frades onde a malta da Parede sofreu a primeira derrota na prova, não resistindo à segunda metade dos locais, reforçando a candidatura à subida, numa zona onde temos, para já, cinco fortes candidatos. A Norte estive na Princesa do Lima – gosto muito desta cidade – uma partida muito quente com direito a três vermelhos, um empate daqueles que o AMAGADINHO não gosta, com apenas um golo em cada parte, sendo que à semelhança do que referi a sul, também aqui temos uma mão cheia de candidatos, mas o Póvoa é a única formação da Segundona sem derrotas”.

“Três vermelhos!? Ainda ontem falava desse assunto com o miúdo. Muito bem, agora vamos ouvir o OLHA que assistiu a dois jogos excelentes”.

“Tio, coloca mesmo excelente nisso! No pavilhão João Rocha tivemos um carrossel de emoções entre dois leões. Os de Tomar entraram melhor com dois golos, mas os de Lisboa, conseguiram vantagem igual já na segunda parte, os nabantinos – com três golos em quatro minutos – voltaram para a frente de novo, mas os que jogavam em casa conseguiram nova reviravolta, com o golo decisivo a chegar a 9 segundos do fim. Já na Luz a história foi um bocadinho diferente, com os minhotos a arrancarem melhor, depois tivemos um pingue-pongue no resultado até os encarnados chegarem pela primeira vez à vantagem, a dois minutos e pouco do fim, mas como ainda havia tempo, à entrada do minuto final, a igualdade foi o desfecho final, e se fosse o AMAGADINHO a mandar cada um perdia um ponto ou ficavam a jogar até desempatarem o jogo”, riu-se muito o OLHA.

“Tal e qual! Vamos à Terceirona e começa o ALÉU”.

“Como explicava há pouco a RODINHAS, também na série A temos uma mão cheia de candidatos, com a rapaziada de Ponte de Lima e de Marco de Canaveses mais satisfeitos por agora, sendo que na B a situação é semelhante, com cinco fortes equipas, com Vila Boa do Bispo e Leiria e Marrazes na frente com mais pontos, mas também mais um jogo que os perseguidores mais diretos, numa jornada onde o OH Sports perdeu em casa, fazendo com que os quatro primeiros tenham todos duas derrotas”.

“Muito bem, agora sou eu, e vou começar pela série D onde o Marítimo de Ponta Delgada deixou de ser a única equipa só com vitórias nas três divisões, depois do empate em Sesimbra, numa classificação comandada pela equipa B do Sporting que só perdeu em Cascais, mas tem mais um jogo que os açorianos. Na série C temos na frente o Turquel B, mas com mais dois jogos que a outra equipa que ainda não perdeu esta época, o Tojal, numa jornada que ficou marcada pelo primeiro ponto conquistado pela equipa do B do Entroncamento. Esta Terceirona é muito intensa, mas agora está na hora de irmos descansar. Até sábado juventude”.

“Adeus Tio, e aproveita bem os 366 dias dos teus sessenta quatro”, desejaram os três, enquanto saiam rapidamente.

Um ano de cada vez, agora vou ficar à espera do próximo, que me vai dar meio bilhete nos transportes públicos.

Na Aldeia do Hóquei, num pavilhão onde há uns anos trabalhei forte com a esfregona, registei a SACADA desta semana.

Dezassete golos marcados, com destaque para os guarda-redes do HC Odivelas, Francisco Louro (9) e João Gomes (3).

Na minha opinião foi um dos jogos mais espetaculares desta semana, não só pela incerteza no marcador, mas também pela correção de todos os atores em rinque.

João Souto (Sporting) e Gonçalo Neto (SC Tomar) fizeram um hat-trick puro, mas Gonzalo Nolito Romero foi o responsável pelo AMAGADINHO não ficar aborrecido, sendo que O VELHO desta semana vai para o argentino dos leões que marcou nos segundos finais.

Outras Notícias
Quinhentos Anos e Cinco Oceanos
Ver Mais
Crianças Boas, Adultos Maus
Ver Mais
África, os Maus e Outro Golpe de Estado
Ver Mais
Duas Rodas Com Azulejos
Ver Mais
Golpe de Estado com Empadão e Protetor Solar
Ver Mais
Trocadilho Para Inglês Ler em Silêncio
Ver Mais