Para o Ano Há Mais


(16/12/2023) No início da última Crónica de 2023, andei aqui às voltas com o que falar, até que me recordei de espreitar o que escrevi nos últimos dois anos, mais dia, menos dia.

Em 2021 registávamos a noite de dois tomba-gigantes, um na ilha do Pico, na freguesia da Candelária, o outro no concelho da Nazaré, em Valado de Frades na festa da Taça de Portugal, curiosamente dois pavilhões muito perto do Atlântico.

Já o ano passado, num domingo dezoito de dezembro, e um bocadinho contra a minha vontade, demos prognósticos para a final do Mundial de futebol que recordo agora aqui: “… eu cá aposto na vitória da Argentina, nos penáltis”, afirmei eu.

“Bom pormenor, mas eu acredito que a França vai vencer, mas no tempo regulamentar”, afirmou o OLHA.

“Cá para mim vão ganhar os gauleses, mas no prolongamento”, explicou o ALÉU.

“Bem, já que sou a especialista…”, riu-se a RODINHAS, “… vou apostar na vitória da Argentina, mas nos 90 minutos”.

Claro que acertou o Tio, apesar de eu evitar que a bola entre neste espaço.

Recordações à parte, o portátil começou a tremelicar e eles surgiram no monitor.

“Bom dia Tio”.

“Bom dia juventude, tudo bem?”.

“Claro, estamos de férias!”, confirmaram eles com três intensas gargalhadas.

“Esses sorrisos significam que os resultados escolares estão a ser muito bons?”.

“Tio, também não é preciso abusar”, brincou a RODINHAS.

“Ele está a brincar, tudo a correr bem”, referiu o OLHA.

“Tirando um cadeirão que me está a dar água pelas barbas, que não tenho, tudo em grande”, riu-se o ALÉU.

“E como estamos de prendas de Natal?”.

“Vamos aproveitar agora as férias para as comprarmos”, explicou a RODINHAS.

“Talvez o Tio também tenha uma”, gozou o OLHA.

“Espero bem que sim”, confirmei com um sorriso. “Bem, vamos ao nosso trabalho em prol do hóquei em patins, nestas últimas conversas de 2023, mas as despedidas ficam para terça-feira. Vamos até à Liga dos Campeões, com a certeza que um de vocês vai falar-nos da 2ª jornada”.

“Certo Tio, hoje sou eu”, afirmou o ALÉU. “Começar por dizer que o dérbi eterno – pois os vizinhos de Lisboa estão no grupo B – foi adiado para janeiro, mas nem por isso as emoções não estiveram ao rubro. Foi uma boa prestação das equipas portuguesas, com uma excelente vitória da malta de Barcelos na Corunha, mais uma grande partida dos nabantinos que em casa derrotaram o FC Porto – única derrota lusa – uma vitória normal da Oliveirense em terras gaulesas e um empate, com sabor amargo, do Valongo, no seu rinque, frente a uns italianos matreiros”.

“Claro que nada ficava resolvido na segunda ronda, mas fica claro que as sete equipas nacionais podem chegar à final a oito, o que seria excelente. Antes de me perguntarem o que é o almoço, vamos lá à escala para o fim de semana. Eu vou olhar para a Taça WSE, a RODINHAS vai espreitar a Feminona, que regressa em força depois do Europeu, e vê a receção do OC Barcelos ao FC Porto, o ALÉU dá uma boa pincelada na enorme Terceirona e o OLHA vai estar atento à Segundona, com especial destaque ao que se vai passar em Alenquer e em São João da Madeira. Estão de acordo?”.

“Espetáculo Tio, vamos a isso!”, confirmaram os três.

“Relativamente ao almoço, hoje o petisco chega do Camponês, cachaço de porco assado no forno, com as respetivas batatas bem assadinhas”.

“Gosto tanto”, afirmou a RODINHAS.

“Muito bom”, confirmei eu. “Juventude, até terça-feira e bons jogos”.

“Adeus Tio e bom apetite”, desejaram os três em uníssono, muito bem afinados.

Desconfio que eles andam a ensaiar.

Esta semana no FORA DO BANCO está um jovem que já cá esteve como jogador, irmão do meio de três hoquistas.

Nome Completo: Bernardo Miguel Baleia Reis

Clube atual: AE Física D

Idade: 24 anos

Local de Nascimento: Amadora

Prato preferido: Lasanha

Melhor local para viver: Lisboa

Livro que está na mesa de cabeceira: Não há

O filme que já viu mais do que uma vez: Velocidade Furiosa

Jogou hóquei em patins? Se sim, em que clube(es): Sintra, Benfica, Murches, Alverca, Vilafranquense e Física

Como/quando chegou a opção de ser treinador: Através de um desafio de um colega de equipa que também era treinador na formação Clubes/seleções que já treinou: Alverca, Vilafranquense e Física

Mais fácil treinar equipas da formação ou seniores: Só tenho experiência de equipas de formação, mas acredito que sejam as mais fáceis para treinar

Quanto tempo demora a preparar o próximo jogo da sua equipa: Fora o tempo dos treinos, 30 minutos

Se pudesse, que regra alteraria no hóquei em patins: A facilidade com que se mostram cartões azuis

Maior tristeza como treinador: Não chegar a uma final a quatro da Taça APL por média de pontos, ficando a décimas do apuramento

E, claro, a maior alegria: Reconhecimento no final da época pela evolução notória dos atletas

Para terminar, o que mais o irrita durante um jogo: Atitudes antidesportivas.

(18/12/2023) Apesar de neste fim de semana a jornada ter sido mais curta, fruto das competições europeias, nem por isso espero facilidades do AMAGADINHO nesta última conversa do ano.

Ele é um miúdo muito inteligente, mas também muito imprevisível, tal e qual os independentes num partido político.

Sem atrasos ele surgiu no monitor.

“Boa noite Tio”.

“Boa noite jovem, está tudo bem?”.

“Claro que sim, ainda por cima em férias escolares”.

“Pois é. Antes que me esqueça, o hóquei vai parar durante duas semanas, pelo que só voltamos a falar a 8 de janeiro”.

“Ok, já anotei. Já agora, aproveitando essa deixa, deixa-me fazer-te uma pergunta”.

Lá está ele a entrar de patins à frente.

“Venha ela!”.

“O último jogo da Primeirona – como vocês dizem – em 2022 foi jogado entre duas equipas minhotas, tendo terminado com um empate a um golo, resultado que me irrita. Quero que me diga quem disputou essa partida?”.

“Bolas, muito complicado”.

“Só havia três equipas minhotas…”.

“… OC Barcelos e HC Braga?”.

“Quase Tio. O jogo foi no Pavilhão de Sequeira, realizou-se a 22 de dezembro e terminou só com dois golos”.

“Um já acertei!”, ri-me eu.

“Pois foi, mas o outro era a Juventude Viana”.

“Só me lembrava das outras duas… os vianenses desceram de divisão, mas continuam na luta pelo regresso esta temporada”.

“Vamos lá ao balanço da jornada da dúzia, que teve dois jogos adiados para quarta-feira, e tome nota Tio, pois para o ano posso fazer-lhe a mesma pergunta de há pouco”, riu-se ele.

“És muito brincalhão”.

“Vamos lá a isto, começando com um borrego”.

“Um borrego!?”.

“Verdade, desde de 2019 que os azuis-e-brancos não ganham em Barcelos e ontem tiveram um Rocha que lhes deu cabo do juízo, continuando o bicho por esfolar! No restante da jornada a lógica dos mais fortes prevaleceu, com Sporting e Oliveirense a terminarem o ano na frente”.

“Antes da tua classificação, para onde vai a última ALMOFADA do ano?”.

“Quem fica com ela é o Gustavo Guga Carvalho, guarda-redes do seu apelido no plural, o Carvalhos, ele que sofreu um golo. Fiz aqui uma pequena resenha, atribui nove prémios e queres acreditar que seis foram para atletas cujo o primeiro nome começa por G!?”.

“Que coincidência!”.

“Relativamente à minha meia-dúzia, o Carvalhos (3 pontos) segue no 1º lugar, seguido do Riba d’Ave (9) e Turquel (9), na 4ª posição está o HC Braga (13), em 5º o Famalicense (14) e em sexto está o Juventude Pacense (14)”.

“Só para finalizar, qual foi a equipa que mais bonificou na tua classificação ao contrário?”.

“Foi o OC Barcelos com 5 pontos. Antes de nos despedirmos, diga-me lá quantas equipas ainda não empataram esta época?”.

E eu a pensar que me safava de outra pergunta.

“Duas”.

“Quase, foram três, Carvalhos, Pacense e FC Porto. Tio, um forte abraço para si, Bom Natal e um Ano Novo espetacular”.

“Igualmente para ti, a dobrar AMAGADINHO, assim como para a tua Família. Vou arranjar-te uma resolução para o novo ano, tratares-me por tu”.

“Vou tentar Tio”.

Será que ele consegue?

(19/12/2023) Quantas vezes dizemos isto: “Bolas, o tempo passa muito depressa!”.

Apesar de todos os dias terem 24 horas, a realidade é que ainda me recordava do que a juventude pediu ao Pai Natal em 2022, mas vamos lá lembrar a conversa de há um ano: “Eu precisava de um portátil melhor que este que tenho, que está lento como o raio”, começou a RODINHAS.

“Então um raio não é rápido?”, perguntei eu um com enorme sorriso.

“Tio, vá lá, é uma forma de expressão, para não dizer nenhuma asneira”.

“Para mim, que venha um Esperto mais recente”, brincou o OLHA.

“Já percebi que lês o meu blogue. E tu ALÉU?”.

“Eu quero livros. Ofereçam-me cheques livro que eu depois escolho os que quiser, pois adoro ler”.

Apesar de me recordar dos que eles queriam, não tenho a certeza se todos os desejos foram concretizados, mas já vou saber daqui a pouco, pois eles estão a chegar.

“Boa noite Tio”.

“Olá juventude, boa noite”.

“Parece que o frio regressou em grande!”, exclamou a RODINHAS.

“Verdade, até já tive que ir buscar umas calças”, explicou o OLHA.

“Então não tinhas dito que este ano não despias os calções?”, brincou o ALÉU.

“Isso é o Tio que diz”.

“E até ao momento ainda continuo com as pernas à mostra”.

“Não tens frio Tio?”, perguntaram os três, mas logo se arrependeram.

“Ok, ok, nós já sabemos que o frio é psicológico”, riram-se eles.

“Vocês sabem, mas agora é altura de irmos falar com o Pai Natal. Primeiro quero saber se as prendas que vocês pediram o ano passado chegaram certinhas?”.

“Simmmmmm”, gritaram os três. “E achamos que a culpa foi tua!”.

“Nada disso…”, referi eu com uma cara de comprometido. “Mas já que pensam assim, querem tentar de novo este ano?”.

“Porque não. Eu quero dois casacos bem quentinhos, pois se for estudar para Estocolmo, está lá muito frio”, afirmou a RODINHAS.

“Eu mantenho o pedido do ano passado, que venham livros!”, pediu o ALÉU.

“Para mim, como vou fazer o Mestrado na área da Educação Física, podem dar-me umas notinhas, muitas, para me ajudarem a pagar as propinas”, gozou o OLHA. “Estou a brincar, quero dois pares de ténis, pois os meus estão a dar as últimas”.

“Pedidos registados, vamos lá ver se o Pai Natal tem orçamento para isso tudo. Agora está na altura de olharmos para a nossa agenda para hoje. Desta vez vou começar eu que estive a observar a 1ª mão dos oitavos de final da Taça WSE, onde as duas equipas portuguesas tiveram desfechos diferentes. A rapaziada de Murches conseguiu uma boa vitória, levando cinco bolas de vantagem para a Suíça, já os bracarenses empataram em casa, mas acredito que em França possam vencer o jogo. Nos restantes jogos, os italianos do Follonica e os espanhóis do Voltregà estão praticamente apurados, mas nos outros quatro jogos, com as equipas que jogaram em casa a vencerem pela diferença mínima, tudo pode acontecer na 2ª mão. Quem se segue?”.

“Posso ser eu”, avançou o OLHA. “Vou começar por São João da Madeira onde os locais fizeram uma primeira parte excelente, com cinco golos sem resposta ao intervalo, geriram a segunda metade e a reação do Espinho, vencendo de forma clara, sendo que a equipa de Rei Ventura aproveitou o deslize do Póvoa em casa e isolou-se no primeiro lugar, ou seja, um sábado em beleza. Já na Vila Presépio os alenquerenses ainda permitiram aos picoenses algum equilíbrio nos primeiros vinte minutos, mas depois seguiram em frente, venceram e continuam a um ponto do Parede, numa zona Sul onde o Benfica B é a única equipa que ainda não perdeu na Segundona, registando apenas um empate em casa frente à Física de Torres Vedras”, concluiu ele.

“Agora vou eu falar da Feminona, que recomeçou depois do Europeu, mas já terminou a primeira fase. Vamos lá às contas, na Zona Norte, Gulpilhares e Vila Boa do Bispo apuraram-se, no Centro seguem em frente Académico da Feira e Escola Livre, enquanto que no Sul classificaram-se para o grupo 1 – aquele das equipas que lutam pelo título – Benfica e Turquel. Como o grupo que discute o título precisa de oito formações, vamos ter ainda uma poule de apuramento entre os terceiros classificados, onde vão estar o Infante de Sagres, Sanjoanense e Tojal”.

“Além do fim desta fase no feminino, ainda tiveste tempo para olhar para um jogo da Primeirona”.

“Correto, estive no Municipal de Barcelos, onde tivemos uma primeira parte sem golos e sem cartões, só com descontos de tempo, mas uma segunda metade onde os minhotos entraram mais fortes, conseguindo os três pontos, que equivaleu à terceira derrota dos azuis-e-brancos no campeonato”.

“Boa miúda, muito trabalho e bom. Vamos lá terminar com ALÉU que nos vai falar da Terceirona”.

“Nem mais, vou começar por baixo, por aquelas equipas que ainda não venceram”.

“Pareces o AMAGADINHO”, brinquei eu.

“Foi só uma coincidência. Riba d’Ave B, Carvalhos B e Entroncamento B são as equipas que ainda não venceram, sendo que a malta do concelho de Famalicão ainda não conseguiu pontuar”.

“Três equipas bê, normalmente muita juventude, não há que desamimar”, afirmou o OLHA.

“No lado oposto, aqueles que querem chegar à Segundona, temos várias equipas na luta. Esta semana fui espreitar uma das duas que ainda não perdeu, o Tojal, recebeu os leões de Torres Vedras, jogo muito equilibrado, onde um livre direto do experiente Nani deu os três pontos aos locais. Já em Oliveira do Hospital o OH recebeu a rapaziada de Marrazes, dois candidatos à subida, os da casa entraram no jogo a perder, mas deram a volta ao resultado e não mais perderam o controlo da partida. Só como curiosidade, e porque estamos na derradeira jornada de 2023, a equipa mais concretizadora das três séries é o OH Sports, 50 golos, uma média de 7,3 por jogo”.

“Bolas, que máquina a marcar. Juventude, vamos às despedidas, beijos e abraços para os três, um excelente Natal e umas entradas em beleza”.

“Muito obrigado Tio, igualmente para ti e Família”, desejou a RODINHAS.

“Também para o Pablo e o Pizzi”, referiu o ALÉU.

“E para o Chiquinho”, brincou o OLHA.

“Voltamos a reunir-nos a 6 de janeiro”.

“Combinado!”, confirmaram eles enquanto saiam em velocidade do monitor.

Foi em Lisboa, no Pavilhão da Luz, que ocorreu a SACADA desta semana, durante mais uma jornada do Nacional feminino.

Vinte e dois golos marcados, com o merecido destaque para Cristina Quevedo (11) e Salusa Marques (11), as duas guarda-redes do GC Odivelas.

Todas as semanas se realizam jogos importantes, mas os mais impactantes são aqueles que colocam frente a frente candidatos ao título da Primeirona.

OC Barcelos e FC Porto encontraram-se no Minho, Miguel Rocha chegou ao hat-trick na segunda parte, carimbando com os seus golos a vitória dos minhotos, justificando a obtenção d’O VELHO, o último de 2023.

Esta é a última Crónica do ano, pelo que quero desejar a todos que têm a pachorra para ler estas parvoíces, um Ótimo Natal e um Espetacular Ano Novo, e aproveitem-no bem porque tem um dia bónus.

Outras Notícias
Quinhentos Anos e Cinco Oceanos
Ver Mais
Crianças Boas, Adultos Maus
Ver Mais
África, os Maus e Outro Golpe de Estado
Ver Mais
Duas Rodas Com Azulejos
Ver Mais
Golpe de Estado com Empadão e Protetor Solar
Ver Mais
Trocadilho Para Inglês Ler em Silêncio
Ver Mais