Cervantes vs Shakespeare


Mais uma vez recorri aos livros para lhes aguçar o apetite pela leitura.

Aquando do Dia do Livro Português – a 26 de março – emprestei-lhes um livro para eles lerem.

Hoje a surpresa vai ser maior, pois vou oferecer um aos três, com a curiosidade de ser do mesmo autor português.

Tinha terminado de os embrulhar, quando eles chegaram, alvoroço que já se ouvia há trinta segundos.

“Bom dia Tio”, gritaram eles.

“Bom dia juventude”.

“O que é isto?”, quis saber a RODINHAS, apontando para os três presentes em cima da mesa.

“E o que é isso que trazem aí nessa mochila”, perguntei eu.

“Tio, não se responde a uma pergunta com outra pergunta”, afirmou o OLHA.

“Tens toda a razão. Vamos por partes. Aquilo são umas prendas que tenho para vocês”.

“Ótimo, adoro prendas”, confirmou o ALÉU. “Serão chocolates?”.

“Já veem o que é. Agora esclareçam lá a minha dúvida sobre o conteúdo dessa mochila castanha”.

“Tio, são os livros que nos emprestaste. Acabámos de os ler nas férias da Páscoa e vamos devolver-tos”, esclareceu o OLHA.

“Que coincidência!”, exclamei eu.

“Então porquê?”, questionou o OLHA.

“Já vão perceber. Hoje é o Dia Mundial do Livro, precisamente no dia em que vocês os trouxeram de volta. Para já vou deixar uma sugestão. Fiquem com eles e troquem entre vocês de forma a que todos possam ler essas três magníficas obras. O que acham?”.

Eles entreolharam-se e confirmaram.

“Estamos de acordo”, garantiu o OLHA. “Aliás, já tínhamos falado sobre isso, pois todos nós adorámos os livros que lemos. Já agora explica-nos o motivo do Dia Mundial do Livro ser hoje”.

“Já me preparei para isso. A UNESCO instituiu esta data em 1995 por se tratar de um dia importante para a literatura mundial. Em 1616 faleceu Miguel de Cervantes, o criador do Dom Quixote,sendo que a 23 de abril nasceu (1564) e morreu (1616) o escritor inglês William Shakespeare, autor de obras imortais como Romeu e Julieta”.

“Não fazia ideia que eles tinham morrido os dois no mesmo ano”, referiu a RODINHAS.

“Mas a semelhança não fica por aí. Cervantes faleceu a 22 de abril e Shakespeare no dia seguinte”, referi eu.

“Que coisa”, espantou-se o ALÉU. “Agora vais dizer-nos o que são aquelas prendas, com lacinho e tudo?”.

“Pode ser, mas acho que já devem ter adivinhado”.

“Um livro”, exclamou o OLHA.

“Isso mesmo, daí eu falar em coincidência quando trouxeram aqueles que eu vou emprestei”.

“Podemos escolher e abrir a prenda?”, quis saber a RODINHAS.

“Como já nos esticámos no tempo, vamos distribuir o trabalho para hoje e logo à noite vemos quais são os livros, antes de começarmos o trabalho. Proponho que a RODINHAS fique com a 1ª e 2ª divisões, o ALÉU com as competições jovens e o OLHA com o estrangeiro, incluindo as meias-finais da Taça WS Europa que realiza em Paredes”.

“Combinado Tio. Até logo”, confirmaram eles.

Entraram a correr e saíram no mesmo ritmo.

No GPS deste sábado vamos conhecer a Associação Desportiva de Mira, clube fundado em 2013.

Saindo do Porto demora pouco mais de uma hora, enquanto que se partir de Lisboa chega lá em pouco menos de duas horas e meia, podendo tomar uma boa refeição no Restaurante LITUR, que fica situado na Travessa das Escolas.

O concelho de Mira pertence ao distrito de Coimbra, sendo que nos últimos dez anos perdeu 2,8% da sua população, tendo no final de 2021 pouco mais de 12000 habitantes.

O último PALPITE DO TIO foi dirigido à final da Taça italiana.

Acertei no vencedor – Sarzana – na diferença tangencial da vitória, nos golos de um dos manos Galbas e do Marc Gual.

Não foi mau.

O próximo PALPITE DO TIO vai para um derby regional, o Leiria e Marrazes vs Os Águias, jogo da 3ª divisão – Zona C.

Na 1ª volta tivemos um empate (4-4), resultado que acredito se possa repetir, desta vez a três golos, com golos de Dário Santo e José Valente para os da casa, e Igor Marques e João Nuno Marques para os homens da Memória.

Imóveis em cima da secretária, ali se mantinha a curiosidade da juventude, três embrulhos que já se sabia que eram livros.

“Tio, vamos lá abrir as prendas”, pediu a RODINHAS.

“Pode ser. Escolham um e mostrem-me o que vos calhou. Vou já deslindar uma parte da surpresa. São todos de José Saramago”.

“Do Saramago!?, lamentaram os três em uníssono.

“Já leram algum livro dele? quis saber eu.

“Não, mas todos dizem…”.

“OLHA, desculpa interromper-te. Antes de manifestarem o vosso desagrado, leiam e tirem a vossa conclusão. Abram lá as prendas”.

O primeiro foi o ALÉU. Com muito cuidado abriu o papel e leu o título “A Viagem do Elefante”.

De seguida foi a RODINHAS. “Eu já li o Memorial do Convento e gostei”. Rasgou o papel brilhante, leu a primeira página e mostrou-nos a capa.

Era O Homem Duplicado.

Entretanto o OLHA já tinha o seu na mão e afirmou, “Já ouvi falar neste, Ensaio sobre a Cegueira”.

“Aproveitem as férias grandes para os lerem, podem trocar estre vocês, como vão fazer com os outros, para depois falarmos sobre as vossas sensações. Não se esqueçam que ler um livro é ganhar conhecimento. Vamos lá à nossa ordem de trabalhos deste sábado. Hoje começa o ALÉU”.

“Para começo tenho um empate sem golos, pouco vulgar, em Almeirim nos sub-17. Também neste escalão, o FC Porto não consegue uma vitória, mas esta fase ainda está nas primeiras jornadas. Já nos mais pequenos, o Sintra do nosso colega David Veiga bateu o Benfica no Monte Santos”.

“Boa. Vamos ouvir agora o que o OLHA nos trás”.

“As meias-finais da Liga Europa do hóquei tiveram umas coincidências engraçadas. As equipas que jogavam na condição de visitantes começaram na frente do marcador, nunca estiveram a perder, marcando o golo decisivo na parte final da partida, com os dois a terminarem com o mesmo resultado. O sorteio da prova foi curioso, porque tivemos duas equipas italianas e duas espanholas a jogar entre si, pelo que amanhã mantem-se a incerteza de que país vai festejar a vitória”.

“Isso é certo. Vamos lá ouvir a RODINHAS”.

“Surpresa em Valongo, com os homens da Aldeia do Hóquei a manterem viva a esperança de manutenção, nesta interessante luta a quatro em que só um se vai salvar. Na 2ª divisão o Murches deu um passo de gigante para a subida, podendo começar a preparar um plantel para a divisão principal do melhor campeonato do Mundo.”

“Estou de acordo. Boas análises e sucintas. Juventude, vamos descansar e até amanhã”.

“Até amanhã Tio”, saudaram os três.

“Não se esqueçam dos livros”, gritei-lhes eu, mas já não fui a tempo.

Ficaram os três do Saramago em cima da mesa.

No FORA DO RINQUE de hoje temos uma jovem que nasceu na mesma cidade que eu e também gosta de assaltos à espanhola.

Nome Completo: Carolina Rebelo Silva Monteiro

Clube atual:  Clube Atlético Campo de Ourique (CACO)

Alcunha (se tiver): Não tenho

Idade: 17 anos

Local de Nascimento: Lisboa

Clube estrangeiro futebol: Atlético Madrid

Jogador português futebol: João Félix

Jogador estrangeiro futebol: Kylian Mbappé

Jogador de outra modalidade, português ou estrangeiro: Gonzalo Romero

Prato: Polvo à lagareiro

Sobremesa: Baba de camelo

Bebida: Fanta de laranja

Filme: IT

Ator: Will Smith

Atriz: Jennifer Aniston

Série televisiva: La casa de papel

Livro: A culpa é das estrelas

Cidade portuguesa: Lamego

Cidade estrangeira: Londres

Animais de estimação: Cão

Jogo de computador/consola: Nenhum

Hobbies: Ouvir música, desporto e estudar

Outra modalidade desportiva, se não fosse o hóquei: Atletismo

Aquele momento ou jogo, de hóquei, que nunca vais esquecer: Quando fui a Itália com a seleção feminina de sub-17.

A distinção de hoje vai para um italiano que colocou o Follonica na final de amanhã.

Chama-se Davide Banini, marcou na segunda tentativa de um livre direto – quando faltavam 21 segundos para o fim do jogo – levando O VELHO para o Hotel e a equipa para o jogo decisivo.

Outras Notícias
Aveiro à segunda
Ver Mais
20 Milhões
Ver Mais
Mãe Trabalhadora
Ver Mais
Diga trinta e três
Ver Mais
48 vs 48
Ver Mais
Que calor!
Ver Mais