Paitrocínio


Cheguei um bocadinho atrasado à nossa reunião matinal.

Entrei na sala em passo rápido, que estava, estranhamente, na escuridão.

“Parabéns a você, nesta data querida…”, cantarolaram os três em conjunto, fazendo-me dar um enorme pulo, tal o susto que me pregaram.

“Fogo, querem-me matar do coração! O que se passa?”.

“Hoje é o dia do Pai!”, gritou a RODINHAS.

“Pois é, mas eu não sou o vosso”, argumentei eu.

“Não és biologicamente, mas tratas-nos como se fossemos. Por isso quisemos fazer-te esta surpresa, até porque o Ricardo fez anos ontem e festejamos as duas datas”, concluiu o OLHA.

“Já agora, explica-me uma coisa. Porque é que o Dia do Pai é hoje?”, quis saber o ALÉU.

“Este Dia varia de país para país. Além de Portugal, comemora-se também em Espanha, Itália, Andorra, Bolívia, Honduras e Liechstenstein. Hoje é o dia de São José, um santo popular da Igreja Católica, marido de Santa Maria e o pai terreno de Jesus Cristo”.

“Mas porque é que que se comemora o Dia do Pai?”, perguntou a RODINHAS.

“Não há uma certeza absoluta. Existem duas histórias, uma delas é atribuída a uma americana – Sonora Luise – que resolveu criar este dia, motivada pela admiração que tinha pelo seu pai, William Jackson Smart. Essa celebração ficou conhecida nos Estados Unidos, ficando oficializada no país a partir de 1972. A outra remonta a 2000 a.C., onde um filho de nome Elmesu, na Babilónia, escreveu uma mensagem numa placa de argila, em que desejava saúde, felicidade e muitos anos de vida ao seu pai”.

“As coisas que aprendemos contigo”, exclamou o OLHA.

“Deixem-se disto! Vamos lá distribuir as tarefas”.

“Antes disso, deixa-me deixar um dado importante”, pediu o ALÉU. “O Benfica jogou a meio da semana e perdeu em Braga, o que não acontecia há 5 meses”.

“Obrigado pela informação. Deixem-me lá olhar para o calendário para hoje que já está aqui no site. A RODINHAS fica com a 1ª e 2ª divisões, o OLHA com os apuramentos da juventude para o Nacional, já o ALÉU fica com o resto”.

“Antes de acabarmos, só uma pergunta. O que isso do Paitrocínio que falas tantas vezes?”, perguntou o OLHA.

“Fácil de explicar. Se não fossem os Pais a levarem os filhos a treinos e jogos, além de comprarem o material necessário, como existiria formação no hóquei em patins e em todas as outras modalidades? Um verdadeiro patrocínio em nome dos filhos”.

“Percebi perfeitamente, é a realidade”.

“Até logo juventude”, finalizei eu.

Eles saíram em passo apressado, discutindo a importância dos Pais no fenómeno formativo de qualquer modalidade.

No GPS de hoje estamos mesmo ao lado da Invicta, na cidade da Maia.

Por lá encontrámos o Hóquei Clube da Maia, que tem como sua casa o Pavilhão Municipal Nortecoope.

O concelho maiato perdeu nos últimos dez anos 0,2% da sua população, registando por esta altura quase 135000 habitantes.

A opções gastronómicas são muitas por esta zona, mas deixo uma sugestão, que se encontra na Avenida D. Manuel II onde se situa o Restaurante Don Forno.

“Não vão deixar aí esse bocado do bolo”, adverti eu.

“Estava muito bom, não estava?”, perguntou a RODINHAS. “Foi a minha Mãe que fez”.

“Estava sim senhor, dá-lhe um grande beijinho e agradece-lhe a simpatia”, pedi eu.

“Tio, já sabes quando é o Inter-Regiões masculino?”, perguntou o OLHA.

“Sei sim. De 9 a 12 de abril em Bragança e uma boa notícia. Vocês vão comigo”.

“Yes”, berraram os três.

“Temos tempo de combinar a deslocação, agora vamos ao trabalho de hoje. Quem quer começar?”.

“Posso ser eu”, avançou o ALÉU. “Jogos era o que não me faltavam, pelo que até tive dificuldade em escolher. Mas espremendo tudo fiquei só com o lado feminino e europeu, onde tivemos duas goleadas com dez golos, uma a favor do Benfica e outra contra a Sanjoanense”.

“Bom trabalho. Vamos ouvir o que a RODINHAS descortinou neste sábado”.

“Vou começar pela 1ª divisão. Como o ALÉU já tinha sublinhado esta manhã, o HC Braga está muito forte. Hoje venceu em Oliveira de Azeméis e está quase na final a oito, até porque o PA perdeu em São João da Madeira. Na segunda tivemos surpresas com os líderes a escorregarem. A Norte o Riba d’Ave perdeu em casa, continua na frente e vai discutir com o Famalicense, quem sobe de imediato e quem vai ao play-off. Já a Sul também o Oeiras foi surpreendido em casa, com o Alenquer a subir ao primeiro lugar, mas os jogos em atraso deixam tudo em aberto para as quatro equipas que estão na luta pela subida. Antes de finalizar, uma curiosidade numérica. Nos seis jogos da Zona Sul, cinco tiveram equipas a marcar uma mão cheia de golos, sendo que duas ganharam e as outras perderam”.

“Muito bem miúda, uma bela coincidência numérica. Só falta o OLHA”.

“Estive de olho na rapaziada mais nova, uns já no campeonato, outros ainda a querer lá chegar. Olhando pelos que lutam pelo apuramento, o OC Barcelos, nos sub-17, já está apurado, enquanto que nos sub-13 só o domingo vai trazer as decisões”.

“Excelente o trabalho desta juventude. Amanhã cá estaremos logo de manhã”.

“Ate amanhã Tio”, um grito coletivo a caminho da saída.

No FORA DO RINQUE de hoje temos uma experiente jogadora, que tem uma das melhores alcunhas que conheço.

Porque marca golos que se farta!

Nome Completo: Rita Dias Jorge dos Anjos Paulo

Clube atual: Clube Atlético de Campo de Ourique

Alcunha (se tiver): Bombardeira

Idade: 33 anos

Local de Nascimento: Cascais

Clube estrangeiro futebol: Real Madrid

Jogador português futebol: Cristiano Ronaldo

Jogador estrangeiro futebol: Zlatan Ibrahimovic

Jogador de outra modalidade, português ou estrangeiro: Miguel Oliveira

Prato: Ceviche

Sobremesa: Tiramisu

Bebida: MayTay

Filme: Joker

Ator: Johnny Depp

Atriz: Scarlett Johansson

Série televisiva: FRINGE, Killing Eve, Succession

Livro: Vários

Cidade portuguesa: Porto

Cidade estrangeira: Sevilha

Animais de estimação: Cão

Jogo de computador/consola: Counter Strike

Hobbies: Escalada, corrida, caminhadas

Outra modalidade desportiva, se não fosse o hóquei: Patinagem em velocidade ou Hóquei no Gelo

Aquele momento ou jogo, de hóquei, que nunca vais esquecer:

Tenho vários, mas o mais recente é o jogo contra o Gijon na Liga Europa, em que numa jogada muito bem executada coletivamente, consegui marcar o primeiro golo do CACO na prova.

Já partilhei o balneário com ele, dei-lhe beijinhos enquanto lhe colocava a braçadeira de capitão.

No dia do Pai marcou por cinco vezes, pelo que O VELHO deste sábado vai para o Gonçalo Alves.

Outras Notícias
Aveiro à segunda
Ver Mais
20 Milhões
Ver Mais
Mãe Trabalhadora
Ver Mais
Diga trinta e três
Ver Mais
48 vs 48
Ver Mais
Cervantes vs Shakespeare
Ver Mais