O que falta jogar na Fase Regular da 1ª Divisão


Quando vamos entrar na 20ª Jornada da prova, já no próximo sábado, é sempre importante ter uma ideia precisa do que falta jogar a cada equipa e, mais importante ainda, comparar o grau de dificuldade do percurso até final das equipas que lutam pela presença no Playoff…

Vejamos agora o cenário de cada uma das 7 melhores equipas deste campeonato, deixando as outras 7 para amanhã…

Como podemos ver pela imagem abaixo, o Porto ainda vai ter 4 confrontos com equipas que ocupam os 8 primeiros lugares da tabela e 2 confrontos com atuais candidatos ao título, a saber Benfica e Oliveirense, ambos os jogos fora de portas, mas a deslocação a Valongo e a receção ao Sp. Tomar não são peras doces… Teoricamente, e sempre só na esfera do “politicamente correto”, penso que o Porto poderá chegar facilmente aos 65 pontos mas poderá mesmo atingir os 67… ou 70!!! Os “dragões” nunca saíram do 1º lugar da tabela classificativa e conseguiram 9 vitórias nos 9 primeiros jogos realizados e depois da tormenta, registam de novo 5 vitórias consecutivas e marcam 2 golos e meio por cada golo sofrido.

O Barcelos é para mim a surpresa grande deste campeonato não porque nos deslumbra o que está a fazer nem pelo belíssimo plantel que conseguiu montar mas principalmente pela consistência demonstrada e por manter regularmente uma posição entre os 3 primeiros lugares da tabela classificativa, desde a jornada 12. Para o Barcelos o percurso até final da fase regular está cheio de “armadilhas” e será a confirmação ou não do que fez até aqui: uma série de 7 jogos consecutivos a ganhar, somente 4 derrotas na prova e marcam quase 2 golos por cada sofrido. As visitas a Tomar, Braga e Juventude de Viana parecem-me muito complicadas mas a viagem a Parede poderá não ser menos enquanto os 3 jogos previstos em casa serão todos de dificuldade maior. Antecipo mesmo que esta vai ser a “fase da verdade” da equipa minhota que está, no entanto, mais do que “artilhada” para qualquer campanha futura, como provou no jogo de domingo passado com o Sporting.

O Sporting passou recentemente por um período de “apagamento” com as derrotas concludentes frente a Porto e Barcelos mas a verdade é que se avizinham 6 jogos consecutivos em casa e neste resto de campeonato somente por uma vez sairá do Pavilhão João Rocha, para defrontar a Juventude de Viana no fecho da prova. Para mim, sem querer menosprezar qualquer equipa e salvaguardando qualquer dia mau (do Sporting) ou muito bom (dos adversários), parece-me que o jogo com o Benfica será o único verdadeiramente desafiante mas… o melhor é mesmo preparar-se para qualquer eventualidade, não vá o diabo tecê-las. Os leões poderão mesmo atingir os 62 pontos no final da fase regular e deverão ficar sempre num dos 4 primeiros lugares que permitirão ter vantagem caseira pelo menos na primeira eliminatória do Playoff. A melhor série de vitórias consecutivas é de 6 e marcam golo e meio por cada golo sofrido, muito longe dos 2,5 que o Porto ostenta.

O Benfica vem em crescendo, não podemos esquecer que são já 11 jogos consecutivos sem perder, e destes, 10 a vencer, dos quais 7 foram consecutivos… É obra, é mesmo a melhor obra de todas as equipas que participam neste campeonato, se excluirmos os 9 jogos consecutivos a vencer do FC Porto. O Benfica tem uma tarefa espinhosa até final da fase regular porque ainda vai defrontar o Porto já no próximo domingo (tem o jogo da 17ª jornada com o Braga em atraso previsto para 16 de março) e, para além das saídas a Braga e Marinhense, vai ainda jogar nos recintos dos candidatos Barcelos e Sporting, já para não mencionar o “tal” jogo com o Porto, que os restantes jogos em casa parecem-me destinados a vitória, se Turquel, Paço de Arcos ou Parede não decidirem fazer uma surpresa…

A Oliveirense atravessa um momento bastante complicado porque uma equipa que quer ser campeão não pode baquear a cada 2 jogos, que é (quase) o que lhe acontece há 9 jornadas, o que amplifica ainda mais o problema se atendermos a que nos primeiros 10 jogos realizados os oliveirenses perderam ZERO vezes e só empataram em 2 ocasiões… Parece uma equipa a perder o gás e se pretende legitimamente aspirar a ser Campeã Nacional, esta Oliveirense tem cerca de 2 meses para voltar à forma do início da época em que venceu o Benfica, Valongo e Tomar e empatou com o Sporting e, para isso, tem de marcar mais do que golo e meio por cada golo sofrido, se bem que se continuasse sempre com esta média em cada jogo, não perderia jamais!!!!!!

O Valongo tem nos próximos 30 dias uma tarefa hercúlea, temível mesmo, e se acumulou já pontos suficientes (12) para se manter nos 8 primeiros da classificação quando chegar abril, pode sempre pensar que as outras equipas que vêm atrás dele não irão vencer todos os jogos, ou seja, a passagem ao Playoff, salvo qualquer desastre natural, está quase garantida. Por isso mesmo, estes próximos 4 jogos deverão ser encarados pela juventude valonguense como um grande desafio mas totalmente exequível se atendermos ao que a equipa já fez no passado recente, e mesmo num passado mais afastado em que foram até Campeões Nacionais. Os jogos com Porto e Barcelos serão mesmo desafios porque a equipa não tem nada a perder mas os jogos com Oliveirense e Tomar são com equipas que os valonguenses não consideram, certamente, superiores à sua, já que perderam na 1ª volta em Oliveira de Azeméis somente por 3-2 e venceram o Tomar em casa por 5-1. Mas o campeonato não acaba à 23ª jornada e terão ainda de receber Turquel e Paço de Arcos e ir até à Marinha Grande, pelo que nestes 2 meses muita água passará ainda debaixo da ponte mas não levará, obviamente, o talento dos jovens (e menos jovens) que formam o plantel de “San Siro”. O Valongo marca em média um pouco mais de 1 golo por cada golo sofrido e após a 3ª jornada da prova apresenta sempre um saldo positivo nas contas dos golos marcados e sofridos

O Sporting de Tomar tem uma caminhada “espinhosa” até final da fase regular com jogo muito difíceis (Oliveirense e Barcelos em casa e Porto fora) e outros mais acessíveis mas mesmo assim, nada fáceis, como os que jogará fora de Tomar (Turquel, Juv. Viana, Braga e Marinhense) parecendo-me, se a lógica imperar, que o jogo mais acessível será com a Sanjoanense em casa, mas como cada jogo é um jogo, poderá o índice de dificuldade ser nada disso que falei atrás!!! O Tomar tem 30 pontos, mais 9 que Paço de Arcos (9º classificado) e mais 16 que Juv. Viana (10º), pelo que convém não desperdiçar pontos se querem mesmo (claro que querem, quem não quer???) participar no Playoff, até porque quando o conseguirem, TUDO PODE ACONTECER. Os confrontos que os nabantinos não poderão perder nesta fase final parecem-me os de Viana do Castelo, possível adversário na luta pelos Playoff, e todos os restantes jogos em casa, por mais difíceis que possam parecer. O Sporting de Tomar marca 1,3 golos por cada golo sofrido, o que quer dizer que em 3 jogos conseguirá marcar mais 4 golos que os adversário, se a média se mantiver!

Por hoje fico por aqui, deixando o resto da análise para amanhã… ou depois, depende da escola!

Outras Notícias
Porto, Sporting, Benfica e Barcelos ganham vantagem nos Quartos de Final do Playoff da 1ª Divisão
Ver Mais
PLAYOFF da 1ª Divisão arranca hoje...
Ver Mais
Sporting vence Benfica e confirma no mínimo o 2º lugar
Ver Mais
Barcelos-Oliveirense e Sporting-Benfica podem definir posições finais para o Playoff
Ver Mais
O que falta jogar na 1ª Divisão (Fase Regular)
Ver Mais
Braga vence Sp. Tomar e abre a luta pelo 7º lugar...
Ver Mais